junho 27, 2016

Pra quem gosta de psicologia



 Um Método Perigoso • Diretor: David Cronenberg • Ano: 2011

Estrelas: 

Ultimamente não consigo largar meus livros de psicologia. Algo que sempre gostei foi entender as formas como as coisas funcionam dentro da gente e tenho me encantado cada vez mais em aprender sobre sentimentos, emoções e toda a forma de pensar.

Um método perigoso é perfeito pra quem gosta de psicologia!

Aborda a relação entre Carl Jung e Sigmund Freud, dois pioneiros da psicanálise.

O filme é uma junção de grandes nomes. Freud e Carl Jung como pioneiros da psicanálise, Sabiana Spielrein como primeira a mulher da história psicanalista e Otto Gross um dos responsáveis pela liberação sexual. 

A ideia do surgimento da psicanálise me despertou muito interesse pra ver o filme, que atingiu minhas expectativas.

Quando pesquisei sobre Sabina, percebi como foi infeliz ver que ela é representada apenas como uma das várias amantes de Jung, desvalorizando sua contribuição à psicanálise, fato que deixa claro a omissão da mulher quando diante de questões importantes à sociedade.
Sobre o filme, começa com Carl Jung (Michael Fassbender) cuidando do caso de uma mulher histérica, Sabina Spielrein ( Keira Knightley), sob a influência de seu mestre e futuro colega, Freud (Viggo Mortensen). A medida que Sabina melhorava mentalmente, e o tratamento avançada a relação dos dois criava mais vínculos. É nesse período em que os testes de associação de palavras de Jung aparece no filme.

Quando a relação com Sabina domina Jung é também quando começa a ter problemas com Freud. O filme demonstra as diferenças entre Jung e Freud, tais diferenças que os afastaram definitivamente tempos depois. Uma delas foi o pensamento mais presente em Freud, que defende a ideia da sexualidade como determinante do comportamento humano e como era perigoso um psiquiatra se envolver com seu paciente. Jung, por outro lado, defendia a procura do transcendente, ou seja, uma forma de conectar o consciente e inconsciente.
''Meu amor por você foi a coisa mais importante na minha vida. Por bem ou por mal, me fez entender quem eu sou. Às vezes as pessoas têm que fazer algo imperdoável só para poder continuar vivendo. O resto é silêncio.''. Frase final do filme. 

As frases marcantes soltas ao decorrer do filme são daquelas que te fazem ficar parado um bom tempo olhando pra tela depois que o filme acaba, apenas porque sua mente fervilha de ideias e pensamentos. 

Um método perigoso é ver as teorias psiquiátricas sendo postas em práticas pelos mesmos que as criaram, por aqueles que eram os vanguardas de sua época. Ótimo para aqueles que gostam de pensar sobre a mente humana. 


abril 13, 2016

Que tenham flores


Sempre gostei de flores. A minha preferida é margarida. Eu gosto do contraste entre as pétalas e o miolo. O amarelo forte e o branco tão claro. Toda vez que passo na floricultura perto da minha casa, fico alguns segundos admirando beleza tão singela.

Se juntassem todas as fotos que tenho de flores, não caberia em apenas um álbum. Mania de criança. Quando menor, fotografava diferente tipos e esperava algum dia que criaria uma enorme campanha pra incentivar as pessoas a protegerem a natureza, apenas lhes mostrando quanta beleza existe numa pequena flor.

E não apenas pela simples capacidade de admira-las, as flores renovam o sentimento.

“Trouxe estas pra você. São suas preferidas”

E o corpo se enche de amor. A alma se renova. O coração acalentado, trasborda de alegria. Tanto significado naquele pequeno vaso, naquelas cores, no aroma e na textura aveludada de uma flor.

A importância são se dá pelo tamanho ou pelo custo. Se dá pelo que provoca internamente dentro de nós. Se dá pelas batidas mais fortes no peito, e o sorriso involuntário que surge no rosto.

E que seja assim. Para onde for, que tenham flores.

Por onde for, que vença o amor pelo simples.

abril 11, 2016

Macacão + Maxibrinco


Se tem uma moda que está sempre aí, essa é a do macacão. Principalmente por ser uma peça que pode ser usada tanto em um look mais glam, quanto em um mais casual.

O da vez é um modelo mais larguinho. Amei esse estilo porque deixa o look mais despojado e confortável, do jeito que normalmente gosto de me vestir. 

O macacão é fácil de combinar com peças básicas ou mais trabalhadas. No look, usei com uma blusinha branca e meu (amado) All Star vermelho, mas ele também pode ser usado com as famosas yellow boots, scarpins, ankle boots...

O maxibrinco com gotas vermelhas está a venda na minha loja online!






Pra ver mais bijus clique aqui
Instagram da loja: @lojamaggieyeah


abril 10, 2016

Inauguração loja Maggie,yeah!


Depois de muita preparação e muito trabalho, finalmente posso vir aqui no blog e dar uma notícia que estava doida para contar: o Maggie,yeah! agora tem uma loja online!

O Maggie,yeah! pra mim é algo que me inspira cada dia mais. Seja nos vídeos do Youtube, na Fanpage, no blog, e agora na loja, eu espero sempre manter algo muito importante pra mim: essência. 

Foi a partir da essência que o blog surgiu e é a partir da minha essência e a das coisas ao meu redor que eu continuo escrevendo e abrindo o coração entre essas postagens. 

A loja era uma sonho antigo meu e da minha mãe que finalmente se concretizou. E através dela espero poder compartilhar com vocês dicas de tendências e looks. E não só vender a bijuteria, mas te ajudar a se sentir bem, bonita e feliz.

Afinal, é isso que as bijuterias fazem. Dão cor. Dão vida ao look. E inspiram essa vontade de se sentir bem. 

Da uma olhada em alguns looks com as bijus da loja e não se esqueça de dar uma passadinha por lá 








fevereiro 19, 2016

O amor ideal existe?


Final feliz é coisa de filme. Alma gêmeas é conto de fadas para crianças. E assim vamos nos distanciando das crenças do amor.

O cara certo existe? O amor ideal existe?

É claro que sim. Ele vem de repente ou com aviso prévio. Pode durar um mês, uma estação, duas, três, ou uma vida inteira.

Deixamos que o amor escorra por entre os dedos, acorrentados as decepções do passado e com temor de um futuro inesperado.

Damos novos passos pensando no último. Começamos um amor temendo o dia em que o amado vai sair pela porta pra nunca mais voltar. Nós vamos sentir o buraco no peito e as pontadas da dor em cada órgão do corpo. E precisaremos arranjar formas de nos curamos.

Se aquele amor que você jurava de pé junto que ia ser pra sempre já não encaixar no seu coração da mesma forma, deixe que vá. Somos a constante mudança. Mudamos o jeito de vestir, de falar, de pensar, de viver. E a cada mudança nos é aberta novas portas.

E ele era o cara certo. Não diga que não. Diante de todas as circunstâncias do seu ser, ele foi o cara certo. Naquele momento. Naquela estação. Naquele ano.

E agora, novos amores certos virão. Ou quem sabe, você seja seu próprio amor certo durante um tempo.

O amor é a inexplicável razão de viver. É a incompreensível engrenagem que nos empurra pra frente. E trata, e combina, e faz cada loucura. E dura eternidades, ou então se amolece e se esvai.

Alguns vão, outros aparecem só de passagem, e outros ficam durante a eternidade. Nós estamos na eterna viagem a um caminho desconhecido, viramos pra um lado ou para o outro, sempre sem saber com exatidão aonde vamos chegar. Espertos são os que vivem com plenitude durante esse caminho.