maio 05, 2014

Essa é a palavra


Quando eu olhei no relógio hoje, me dei conta que o tempo passou. E percebi, como eu mudei nesse tempo. Como crescer foi algo que agora faz parte de mim e como mudar se tornou normal.

Não se parecem dias, mas anos, porque são. Mylenas diferentes com visões do mundo diferentes. E como talvez depois de um tempo, eu tenha percebido como não aceito mais certas coisas, ou as deixei de lado.

Eu estou parada em um pequeno pedaço de chão, apenas observando o mundo girar. Caminhar até ele por um caminho, de vitórias ou derrotas. E quando eu me dou conta da imensidão que isso é, me assusto. Um belo susto.

Um mundo de possibilidades. Um mundo de dúvidas. Um mundo de surpresa. Você me deu o mundo e me guiou por um caminho, mas agora falta pouco para mexer minhas pernas sozinha. Correr até a linha de chegada. Para enfrentar um leão sozinha. Estando pronta ou não. Porque, querido, eu vi como Cazuza estava certo ao dizer que o tempo não para.

Não pára, não, não pára.

Porque ultimamente eu tenho pensado em como os anos vão passar, e daqui a algum tempo eu vou estar dizendo a mim mesma como tudo mudou. Assim como estou fazendo agora. Com uma música alta até demais, os pensamentos embaralhados, palavras soltas em um papel. Questionando a mim mesma e me obrigando a dizer uma resposta sobre o futuro, como uma vidente ou qualquer coisa assim. Esperando respostas boas. Acalmar o coração da ansiedade do inesperado.

Minha cabeça está cheias de ideias. Muitas loucas e umas, normais até demais. E cada vez que elas se manifestam eu corro para escrever. Porque manter a paz tem sido difícil. Ouvir dizer que escrever com o coração é a melhor maneira de se sentir melhor.

Eu não quero que me diga o caminho certo. Porque não preciso disso para provar que eu estou pronta para isso.

É, talvez seja isso. Peso da responsabilidade. Crescer nunca foi fácil. Cada vez mais difícil, aliás.

Responsabilidade, querido. Essa é a palavra certa.

2 comentários / COMENTE TAMBÉM

  1. Realmente, o tempo passa muito rápido. E quando olhamos para trás percebemos o quanto mudamos.
    http://bygabrielagomes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto! Você escreve muito bem Maggie parabéns!
    Sucesso com seu blog ;)

    reliquiasdeumasonhadora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir