Sempre gostei de musicais, a ideia de parar tudo que está fazendo para sair correndo por aí cantando nos parece um tanto quanto bizarro, mas, talvez essa seja a grande magia. Cada música, cada dança transformam os sentimentos, trazem à tona aquilo guardado dentro de nós que, muita vezes, parece difícil demais de ser externalizado. Além disso, me trazem a ideia de que o mundo pode ser mágico, mas cabe a nós, abrir os olhos para isso. Cabe a nós ter a coragem de vivemos nosso próprio musical.

E, para mim, tudo isso é mil vezes mais mágico em Mamma Mia!, filme original de 2008. 

Mamma Mia tem um significado especial pra mim. É meu filme preferido de todos. É aquele que faz meu coração bater mais forte. Mamma Mia é meu segredo para dias ruins, ou bons. Não importa a fase da minha vida, esse é um filme que me traz a esperança. É cantando as músicas e sentindo o alto astral de cada cena, que passo a encontrar as coisas boas em minha própria vida e assim, consigo encontrar a magia até mesmo nos dias mais nublados. E talvez, uma das coisas que mais me conquistou, foi o fato do filme ser regido pela alegria. Seja pela locação incrível, pelas músicas, pelo figurinos, ou pelos atores, o filme é a pura diversão e te traz a vontade de dançar e cantar junto. 

E agora, dez anos depois, surge Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo, em que uma nova história é contada. Agora é vez de assistir o passado de Donna, interpretada por Lily James e o futuro de Sophie em dar conta do hotel e seguir sua vida pessoal após a morte de sua mãe, isso mesmo, a Donna morre.


Esse fato é revelado logo no início do filme. Não sabemos como ela morre ou nada sobre o ocorrido, a única coisa que vemos é a tristeza de todos ao ter que seguir a vida sem ela por perto. Com isso, algumas músicas do primeiro filme são reinterpretadas para esse novo momento, como por exemplo S.O.S que antes era cantada por Donna e Sam.

Durante todo filme, fiquei com o sentimento de que algo estava faltando. No final, com a pequena aparição de Meryl Streep, percebi que era ela. Mesmo com todo o resto do elenco original presente no filme, a ausência de Meryl Streep modifica todo o filme. Pra mim, ela trazia toda vida e alto astral no primeiro filme. Seus trejeitos, sua voz, sua interpretação eram feitos para Mamma Mia, assim como Mamma Mia era feito para ela.

De fato, a força do filme se perdeu, o alto astral deu lugar a uma tristeza prolongada pela morte de Donna e a trama ficou um pouco sem pé nem cabeça. O núcleo de Sophie tentando cuidar do hotel ficou sem muita história e ao longo do filme, vários personagens apareciam sem muita razão, e desapareciam da história da mesma forma. A aparição de Cher, por exemplo, nos últimos minutos do filme, apesar da ótima interpretação, me pareceu sem nexo e mal aproveitada.

Apesar disso, o ponto alto do filme se dá pela atriz Lily James, que, na minha opinião, foi uma ótima escolha para interpretar a Donna jovem. A atriz trouxe a áurea de Donna criada pela Meryl Streep, através de trejeitos, da aparência físícia e da excentricidade da personagem. Além disso, são nas cenas de Lily que sentimos o verdadeiro espírito de Mamma Mia como a vontade de ser feliz, a busca pelos sonhos e a vida de forma intensa.

Pra mim, fã de Mamma Mia que cheguei cheia de expectativa ao cinema, foi difícil assistir e admitir que essa era uma continuação fraca. A falta de Meryl Streep, a história com alguns buracos e personagens perdidos me desanimaram. Enquanto assitia, pensava em diversas outras histórias que poderiam ser contadas e continuariam com a vida do primeiro filme. No final das contas, Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo se demonstrou um filme mediado, completamente diferente do primeiro.

3 comentários

  1. Ah, que pensa que você não gostou tanto. Acho que ás vezes é tudo questão de expectativa, né? Como você gostava muito do primeiro devia ter altas expectativas. Já eu que assisti o Mamma Mia pela primeira vez mês passado - sim, eu nunca tinha visto, isso parece tão estranho - acho que gostaria.
    Eu também amo essa coisa de musical de cantar e dançar a a qualquer hora e queria que a vida real fosse um pouquinho mais assim :)
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Betânia. Deve ter sido isso. Depois que assistir me conta o que achou!!

      Excluir
  2. O elenco fez um excelente trabalho no filme. Mamma Mia se tornou no meu filme preferido. Sua historia é muito fácil de entender e os atores podem transmitir todas as suas emoções. O elenco tambén foi excelente, adorei a participação de Andy Garcia, ele é um ótimo ator. Adoro porque sua atuação não é forçada em absoluto. Suas expressões faciais, movimentos, a maneira como chora, ri, ama, tudo parece puramente genuíno. O vi recém em Tempestade, foi maravilhoso. É um dos melhores filmes de Gerard Butler é sensacional! Eu gostei a história por que além das cenas cheias de ação extrema e efeitos especiais, realmente teve um roteiro decente, elemento que nem todos os filmes deste gênero tem.

    ResponderExcluir

Contact

Instagram

© Maggie, yeah!
Design by The Basic Page